09. Livro: Porque contratar um profissional para Campanha?

AQUI UMA SIMPLES APRESENTAÇÃO.
Apresentação

        Trata-se de um livro, simples, que mostra a realidade política em algumas cidades, o que vemos e não falamos, pensamos e não dizemos, sempre palpitamos apenas.
         Tudo aquilo que um picareteiro faz quando pega uma campanha política para fazer, ou seja, a manipulação da persuasão.
         Também algumas dicas sobre o que nunca fazer em uma campanha. Historias serão contadas, firmo meramente ficção, outras apenas relembradas.
       Além de uma posição bem clara e expressiva, da minha liberdade de expressão.

SUMÁRIO

Contratar um profissional.
Picareteiro.
Panfletagem.
Estratégias.
Saber falar e vestir-se.
A Crônica
Investigando oposição.
Venda seu voto
Discursos
Politicagem
Ética Política
Erros de Campanha
Acertos de Campanha
Assessor, Chefes, Secretários...
Comunicação sempre
Informações
Lembretes


Contratar um profissional.

          Porque deve contratar um profissional de marketing, comunicação e propaganda para gerenciar sua carreira política?
          Ele pode lhe fazer maravilhas, porém se o seu adversário tiver um, ele poderá lhe massacrar, ou até mesmo, aquilo que acha que está sigiloso, ele descobre, um bom profissional de marketing é como um espião sabe tudo, é como um investigador, ele encontra tudo, na hora e no local certo.
          Sim, este profissional pode lhe tirar de apuros, desculpe citar, mas se for uma mulher, consegue até imaginar o que poderá acontecer durante a campanha, parece ter uma premunição. Macabro isso, mas real.
           Existem marketeiro e picareteiro, vamos ver a aberrante diferença, e analise qual você contratou ou vai contratar para trabalhar apoiando e auxiliando-o na próxima eleição.
          O Marketing eleitoral envolve um conjunto de esforços planejados — Coligações e apoios, Plataforma eleitoral, Estratégias Administrativas, Agenda do candidato, Estratégia de comunicação, Provisão de fundos, Logística etc. — que são os pilares de sustentação das campanhas.
          Porém o profissional de marketing pode ser contratado, para mudar a imagem do candidato, ou seja, trabalhar na administração durante o governo, vinculando, em site, jornal, panfleto, a imagem do candidato, sempre que houver um rumor, ele interpreta e trabalha positivamente, transformando os rumores em pontos positivos, usando uma “transparência administrativa” como foco para o desenvolvimento pessoal do candidato.
            Este profissional, deve sempre estar “Antenado” nas intuições publicas, a exemplo, como se fosse um mero pesquisador, porém com a finalidade, de listar os problemas e apresentar soluções, andar entre a cidade, zona urbana e rural, para realizar a comunicação limpa entre as partes.
            A comunicação constitui a linha de frente, a parte mais visível do marketing eleitoral, e desta forma, quando se elabora um trabalho demorado de uns dois ou três anos, se consegue ganhar qualquer eleição, com margens de porcentagens elevadas como é o caso do Lula no Brasil, enquanto que os demais formam sua base ou apoio, candidatos supondo a vereadores, não podem misturar sua campanha com a de prefeito, por sair de sua a realidade.
           Ainda que em determinadas eleições ou circunstâncias alguns desses componentes possam ter maior destaque, é importante que todos recebam a mesma atenção dentro do planejamento global, para que não se comprometa o objetivo a ser alcançado.
            As campanhas eleitorais são ocasiões em que as diversas forças políticas se expõem à sociedade, submetendo-se ao julgamento da opinião pública (e aos ataques dos adversários), gerando confrontos que buscam a construção e a desconstrução de imagens e que acabam determinando a escolha do eleitor, por esse acontecimento, o marketeiro, é a base de uma boa campanha.
            Um marketing político de uma cidade, só pode ser feito e ganho por determinado marketeiro que tenha consciência do que foi a comunicação do município no ultimo ano, no mínimo, é necessário um ano de analise da população, de conversas, para se chegar a um resultado positivo.
           Um comunicador de marketing, ele indica, induz, faz o que é ruim ficar pior, ou melhor, dependendo da tática que ele vai utilizar, ele impõe regras de campanha, e não abre estas regras, apenas interessado saberá do assunto, nem o gato, o peixe ou o responsável pela propaganda de rua vai saber.
           Um marqueteiro elabora estratégias, como exemplo citar que tem um compromisso de campanha e esconder o jogo até o fim, e...